Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Micose de unha: como tratar onicomicose com óleos essenciais.

Micose de Unha: Como Tratar Onicomicose Com Óleos Essenciais

Compartilhe:

Onicomicose: Micose de Unha

Conhecida popularmente como micose de unha, a onicomicose atinge geralmente a população adulta e é rara na infância. Trata-se de uma infecção que acomete as lâminas ungueais e tecidos ao seu redor. Causada por leveduras, fungos filamentosos não-dermatófitos e fungos dermatófitos – um tipo de fungo filamentoso que se vale da queratina como fonte nutricional. Este tipo de fungo também pode causar micoses em outras regiões dos tecidos cutâneos.

As alterações causadas pela onicomicose podem trazer constrangimentos, impactando a vida social, o trabalho e as relações psicossociais em muitas pessoas que sofrem com ela, por sentirem vergonha do aspecto estético das unhas. O impacto da onicomicose na qualidade de vida, fazendo uma revisão na sistemática da literatura disponível atual para avaliar os ensaios clínicos randomizados, revelam um impacto psicológico e psicossocial em até 92% das pessoas (Gupta, Aditya K. e MAYS, R. Rachel – outubro 2018 PUBMED).

Características da Micose de Unha

Suas manifestações clínicas podem apresentar alterações no espessamento da lâmina e descolamento no seu leito, deixando-a oca e facilitando acúmulo de material sob a unha. Pode haver ocorrências de manchas brancas – leuconíquia –, deformidades, odor desagradável e, em algumas variações, podem ocasionar inflamação no contorno da lâmina, com precipitação de edemas, desconfortos, elevação da temperatura local, prurido e eritema.

Suas variações estão caracterizadas em diversas formas clínicas:

  • Onicomicose Subungueal Distal e Lateral (OSDL), Onicomicose Subungueal Proximal (OSP), Onicomicose Superficial Branca (OSB), Onicomicose Distrófica Total (ODT). Anais Brasileiros de Dermatologia vol. 78 nº 3 Rio de Janeiro May/June 2003;
  • Onicomicose Endonix (OE), VARELLA BRUNA, Maria Helena (OM);
  • Onicoatrofia, Onicogrifose, Onicofose, FERREIRA, Eidimara – 2017.

Situações que podem ocasionar infecção

Ambientes quentes e úmidos favorecem meio de cultura para fungos, típico de calçados fechados, que além de ocasionar traumas, proporcionam aos pés calor e umidade, no entanto, alguns outros fatores podem facilitar ou atuar como mecanismos de contaminação.

Ação Preventiva

É sempre importante lembrar que se trata de uma infecção contagiosa e que alguns cuidados de higiene são muito importantes: evitar mecanismos de pré-disposições, não compartilhar objetos pessoais – principalmente de cuticulação –, evitar andar descalço em ambientes públicos e úmidos, além dos cuidados com agentes irritativos, corrosivos e ou duvidosos, etc.

Cuidados

Dentre os cuidados terapêuticos paliativos, o uso de óleos essenciais e vegetais, na aromaterapia, podem contribuir na desinfecção e regeneração, por apresentarem algumas propriedades químicas que lhes conferem ações reguladoras e inibitórias, favorecendo o restabelecimento das disfunções causadas nos tecidos ao contorno da unha e o controle da proliferação excessiva de alguns fungos.

É Preciso Paciência no Tratamento da Micose de Unha

Os tratamentos da micose de unha são, em geral, delongados e exigem de quem está submetido ao tratamento disciplina e dedicação, devido ao crescimento lento das lâminas ungueais, que podem levar até 12 meses até sua total renovação. É preciso, principalmente, disciplina terapêutica. É também de extrema importância o diagnóstico de um médico especialista, para identificação do padrão de infecção das unhas e o correspondente tratamento, já que a infecção pode ocorrer por tipos diferentes de microrganismos e, assim, poder complementar com as ações terapêuticas dos óleos essenciais e vegetais.

Micose de unha: como tratar onicomicose com óleos essenciais.

É preciso paciência no tratamento da micose de unha.

A sinergia de óleos essenciais é de fundamental importância, haja visto que a micose de unha não é causada somente por um tipo específico de fungo, o que implica uma variedade de características conforme a explicação acima. Dentre os óleos essências e os carreadores/ativos de sua propriedades – óleos vegetais –, gostaria de destacar:

Óleo Essencial de Melaleuca

Melaleuca Alternifólia – Conhecida mundialmente por suas propriedades inibitórias, antimicrobianas e cicatrizantes. Segundo pesquisas, possui entre seus componentes um monoterpeno, o Terpinen-4-ol, que atua na indução da perda da membrana da célula do microrganismo, interferindo em sua integridade e fisiologia.

Óleo Essencial de Tomilho

Thymus Vulgaris Flowers/Leaf Oil – Várias pesquisas citam as propriedades inibitórias de alguns tipos específicos de fungos e leveduras sob a ação dos compostos Timol e o Carvacrol, presentes neste óleo essencial.

Óleo Essencial de Cravo Folha

Eugenia Caryaphyllus – Apresenta caraterísticas que podem favorecer as ações terapêuticas no cuidado de onicomicoses, possui em sua composição Eugenol (espectro fungicida e antibacteriana). “ A sua ação bactericida , é devido a sua alta penetrabilidade na membrana citoplasmática, promovendo seu rompimento e aumentando sua permeabilidade não específica, desta forma gerando um extravasamento do conteúdo celular e posterior morte da bactéria”. Affonso, R. S. et. al.

Óleo Vegetal de Semente de Uva

Vitis Vinífera Seed Oil – Rico em Vitamina E (tocoferol), Ômega 3 (ácido linolênico), Ômega 6 (ácido linoleico) e Ômega 9 (ácido oleico), que conferem a este óleo propriedades antioxidantes, hidratantes, emolientes e regeneradoras da pele, favorecendo a melhora da condição do tecido ao contorno da lâmina ungueal (unha).

Óleo Vegetal de Rosa Mosqueta

Rosa Canina Fruit Oil – Este óleo é amplamente utilizado em aplicações terapêuticas por apresentar uma quantidade elevada de ácidos graxos e vitaminas – ômega 6, ômega 9, vitaminas A,E e C –, que lhe conferem propriedades que favorecem a regeneração dos tecidos cutâneos e amenizam os efeitos dos radicais livres sobre a pele e seus anexos.

Sugestões de Protocolos Complementares Semanais

Preparação Para Micose de Unha 1

Higienizar o local com Body Soap Eucalyptus, da linha Fito Capillus, secar a região e complementar a higienização com álcool 70º. Aguardar total secagem para aplicação do blend de óleos sobre a lâmina ungueal e seus contornos. Tempo estimado de residência: 10 minutos.

Blend

5 ml de Óleo Vegetal de Semente de Uva;
2 ml de Óleo Vegetal de Rosa Mosqueta;
1 gota de Óleo Essencial de Melaleuca;
1 gota de Óleo Essencial de Tomilho;
1 gota de Óleo Essencial de Cravo Folha.

Clique aqui e saiba mais sobre os óleos essenciais e vegetais de Alkymia di Grandha.

Em algumas situações, a presença de leveduras pode ocasionar distúrbios nos tecidos ao redor das unhas, entre eles processos inflamatórios, dor, edemas, descamação, etc. Cuidar destes sintomas juntamente com a inibição de microrganismos, além de favorecer o restabelecimento destas disfunções, também proporcionará bem-estar ao paciente.

Preparação Para Micose de Unha 2

Usar a mesma prática de higienização do protocolo anterior.

Blend

4 ml de Óleo Vegetal de Semente de Uva;
2 ml de Óleo Vegetal de Rosa Mosqueta;
2 ml de Óleo Vegetal de Abacate – anti-inflamatório;
1 gota de Óleo Essencial de Melaleuca – antifúngico;
1 gota de Óleo Essencial de Tomilho;
1 gota de Óleo Essencial de Cravo Folha;
1 gota de Óleo Essencial de Lavanda Francesa – anti-inflamatório;
1 gota de Óleo Essencial de Limão Siciliano – tônico, refrescante, antisséptico e analgésico local.

A adição dos óleos essenciais de Lavanda Francesa e Limão Siciliano na sinergia deste protocolo torna-o ainda anti-inflamatório, tônico, refrescante, analgésico e estimulante circulatório local.

IMPORTANTE: Não expor a área submetida com esta sinergia à luz solar, pois o Óleo Essencial de Limão Siciliano apresenta propriedades foto-tóxicas.

Preparação Para Micose de Unha 3

Essa é uma sugestão de manutenção do tratamento entre as sessões semanais. Usar a mesma prática de higienização do protocolo anterior.

Diluir as 2 gotas do óleo essencial em 200 ml de água mineral, embeber a gaze nesta solução, aplicar sobre o local e deixar por 3 minutos. Em seguida, molhar a gaze novamente e repetir o processo mais 2 vezes.

Solução

200 ml de água mineral;
1 gota de Óleo Essencial de Melaleuca;
1 gota de Óleo Essencial de Palmarosa;
Substituir Palmarosa por Lavanda Francesa, se houver comprometimento nos tecidos ao redor das unhas.


Referências:
dermatologia.net/cat-doencas-da-pele/micose-das-unhas/
microbiologia.ufrj.br/portal/index.php/pt/destaques/novidades-sobre-a-micro/297-saiba-mais-sobre-as-micoses-de-unha
drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/onicomicose-micose-de-unha/
sbd.org.br/dermatologia/unhas/doencas-e-problemas/micose/93/
scielo.br/pdf/rsbmt/v40n5/a22v40n5.pdf
pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30410887/
scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0365-05962003000300006&lng=en&nrm=iso&tlng=pt
tede.upf.br/jspui/bitstream/tede/1324/2/2017EidimaraFerreira.pdf, https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/onicomicose-micose-de-unha/
ufsj.edu.br/portal-repositorio/File/coqui/TCC/Monografia-TCC-Regiamara_R_Almeida-20151.pdf


Thony Castro é educador Técnico Grandha, formado em Terapia Capilar pela Academia Brasileira de Tricologia e em Terapias BC pela Ask Education, atua há mais de 20 anos como profissional da beleza.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.

Outros Artigos