Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Óleo essencial de cominho.

Grandha Lança Óleo Essencial de Cominho: Potencial Contra Diabetes

Compartilhe:

Óleo Essencial de Cominho

O Óleo Essencial de Cominho (Cuminum cyminum) pode ser obtido da destilação a vapor ou por métodos de prensagem à frio, onde o aproveitamento do processo, costuma ser um pouco menor.

O cominho considerado padrão – comum (rico em aldeídos e terpenos) se difere do óleo essencial de cominho negro, rico em timoquinona (outro componente terapêutico com ampla atividade antifúngica e antioxidante). A planta é originária do sudoeste da Ásia e da região leste do Mediterrâneo, com 90% da produção mundial na Índia.

Sua composição é rica em cuminaldeído, também mencionado como aldeído cumínico nos cromatogramas (ou carta cromatográfica), um princípio ativo que possui potencial anti-inflamatório e efeito inibitório da enzima aldose-reductase, que converte o açúcar em álcool dentro dos tecidos, sendo um dos princípios responsáveis por danos à pele (feridas, cegueiras, lesões em nervos) em diabéticos.

Óleo essencial de cominho.

Uma das principais aplicações do óleo essencial de cominho está relacionada aos cuidados e gerenciamento terapêutico da diabetes.

Aplicações do Óleo de Cominho: Amplo Potencial

Uma das principais aplicações deste poderoso óleo essencial está relacionada aos cuidados e gerenciamento terapêutico da diabetes. Massagens abdominais associadas à inalação podem contribuir para o bom funcionamento do sistema digestivo, reduzindo gases, melhorando a constipação e combatendo a prisão de ventre.

Na área cosmética, o cuminaldeíddo presente no óleo essencial do cominho, a aproximadamente 0,25%, possui capacidade inibitória de 30% da produção de melanina em, destacando-se assim, como um potencial clareador da pele e como excelente opção para o tratamento de melasma. Aplica-se ainda este óleo essencial em procedimentos e protocolos de combate de micoses e candidíase, aonde também foram encontrados, amplo potencial antimicrobiano.

Em aplicações capilares, pode e deve ser associado aos óleos essências florais para o combate de dermatites, eczemas e outras irritações que possam causar o prurido (coceira). Seu uso combinado na concentração de 0,5% já é conhecido no manejo da alopecia androgenética e eflúvio telógeno por favorecer o crescimento de novos fios e o aumento da espessura e da densidade do fio, via combate de processos inflamatórios e micro-inflamatórios no folículo.


Referências:
[1] Bordoni, L., Fedeli, D., Nasuti, C., Maggi, F., Papa, F., Wabitsch, M., Gabbianelli, R. (2019). Antioxidant and Anti-Inflammatory Properties of Nigella sativa Oil in Human Pre-Adipocytes. Antioxidants, 8(2), 51. doi: 10.3390/antiox8020051
[2] Mukhtar, H., Qureshi, A. S., Anwar, F., Mumtaz, M. W., & Marcu, M. (2019). Nigella sativa L. seed and seed oil: potential sources of high-value components for development of functional foods and nutraceuticals/pharmaceuticals. Journal of Essential Oil Research, 1–13. doi: 10.1080/10412905.2018.1562388
[3] Asgary S., Sahebkar A., Goli Malekabadi N. (2015). Ameliorative effects of Nigella sativa on dyslipidemia – J Endocrinol Invest DOI 10.1007/s40618-015-0337-0 Saleem et al. (2016). How Nigella sativa Seeds Treat Diabetes and Ameliorates Diabetes Complications and Safety Studies: An Over View. British Journal of Pharmaceutical Research 14(3): 1-8, 2016; ISSN: 2231-2919, NLM ID: 101631759
[4] Amirhossein Sahebkar, Davide Soranna, Xiaoqiu Liu, Costas Thomopoulos, Luis E. Simental-Mendia, Giuseppe Derosa, Pamela Maffioli, and Gianfranco Parati (2016). Asystematic review and meta-analysis of randomized controlled trials investigating the effects of supplementation with Nigella sativa (blackseed) on blood pressure – Journal of Hypertension Volume 34, Number 11.
[5] Nazli Namazi, Bagher Larijani, Mohammad Hossein Ayati and Mohammad Abdollahi, (2018) The effects of Nigella sativa L. on obesity: A systematic review and meta-analysis, Journal of Ethnopharmacology, https://doi.org/10.1016/j.jep.2018.03.001
[6] Oskouei Z, Akaberi M, Hosseinzadeh H. A glance at black cumin (Nigella sativa) and its active constituent, thymoquinone, in ischemia: a review. Iran J Basic Med Sci 2018; 21:1200-1209. doi: 10.22038/ijbms.2018.31703.7630
[7] Garza LA, et al. Prostaglandin D2 inhibits hair growth and is elevated in bald scalp of men with androgenetic alopecia. Sci Transl Med. 2012 Mar 21;4(126):126ra34.
[8] Michalsen A, et al. A case series of the effects of a novel composition of a traditional natural
preparation for the treatment of psoriasis. J Tradit Complement Med. 2015 Sep 19;6(4):395-398.
eCollection 2016.
[9] Okasha EF, et al. Effect of Topical Application of Black Seed Oil on Imiquimod-Induced Psoriasis-like Lesions in the Thin Skin of Adult Male Albino Rats. Anat Rec (Hoboken). 2018 Jan;301(1):166-174.
[10] Rebora A. Telogen effluvium: an etiopathogenetic theory. Int J Dermatol. 1993 May;32(5):339-40.
[11] Rossi A, et al. Evaluation of a Therapeutic Alternative for Telogen Effluvium: A Pilot Study. Journal of Cosmetics, Dermatological Sciences and Applications, Vol. 3 No. 3A, 2013, pp. 9-16.
[12] Rossi A, et al. Multi-therapies in androgenetic alopecia: review and clinical experiences. Dermatol Ther. 2016 Nov;29(6):424-432.
[13] Torsekar R, et al. Topical Therapies in Psoriasis. Indian Dermatol Online J. 2017 Jul-Aug;8(4):235-245.


Mídias Sociais

Facebook Grandha.

Instagram Grandha

YouTube Grandha