Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Menina negra com tranças. Alopecia por tração pode ser causada por tranças e penteados.

Alopecia Por Tração Pode Ser Causada Por Tranças e Penteados

Compartilhe:

Alopecia por Tração

A tração contínua é um mecanismo inflamatório e, portanto, a alopecia por tração pode ser seu sintoma patológico. Ou seja, tudo que está oposto à textura do seu cabelo, à nascente do seu fio – raiz do cabelo –, ou até mesmo à angulação do folículo piloso, gera uma tensão mecânica para reagrupar os fios ou mudar de maneira instantânea o seu formato.

Na história da humanidade, há uma diversidade muito grande de formatos e estilos de penteados para os cabelos. Muitos destes costumes muitas vezes inoculam texturas, estilos e formas mediante um precoce juízo de valor, fomentado para aquele momento. O fato é que a técnica de prender os cabelos, quando com força e tensão exercidas exageradamente sobre os fios e o couro cabeludo, não era percebida até que uma manifestação clínica se iniciasse – com dores ou incômodo.

Alopecia por Tração e Outros Problemas Comuns

A alopecia por tração é um dos problemas, mas a tensão desmesurada no couro cabeludo pode causar também a tricodinia – hipersensibilidade no couro cabeludo –, afinamento dos cabelos na linha frontal – penteados, alongamentos ou uso frequente de escovas e pranchas –, desembaraçamento, formação de pontas duplas, nós nos cabelos, entre outros.

Todo mecanismo inflamatório continuado promove uma mudança nas atividades das células, atrapalhando assim o ciclo de crescimento do cabelo, sua forma e sua estrutura. Com isso, temos um reflexo na geração futura. Hoje, os avançados estudos de epigenética – a alteração do nosso DNA mediante nossos hábitos – explicam as alterações em nossa estrutura e fazem até uma projeção do genoma – genética – da próxima geração.

O estresse é uma condição da vida. Afinal, trata-se de uma situação de adaptação ao novo, numa forma diferente, no contexto em que nos encontramos, seja no ambiente profissional, social ou até familiar. No mundo, essa realidade está todos os dias ao nosso redor. No entanto, é válido salientar que todo mecanismo estressante promove uma reação inflamatória aguda ou crônica, e essa reação sempre gera um radical livre – molécula instável e oxidativa, que muda a funcionalidade de uma célula-estrutura em doses desordenadas.

Os mecanismos estressantes podem ser de natureza física – ambiente externo, haste capilar, a forma de prender o cabelo, a forma de desembaraçar, etc. –, bioquímica – a produção de certas substâncias no sistema capilar. Uma coisa é certa: o estresse prolongado gera prejuízo.

Assuntos capilares nem sempre são simples. Porém, hoje está cada vez mais fácil ter um cabelo bonito, bem cuidado e saudável. É importante realizar uma boa manutenção em casa – linha home care – com xampus, condicionadores e loções cosmecêuticas para alívio do estresse do dia, com suas ações anti-inflamatórias e antioxidantes. Ações simples e constantes como essa, prolongarão a longevidade capilar.

Lançamento da nova família Flores & Vegetais Grandha 2019.

A linha Tonific Grandha conta com aloe vera, ginseng e óleo essencial de alecrim. Ideal para cuidados em casa.


Eduardo Motta é terapeuta capilar pós-graduado em Tricologia e Terapia Capilar Avançada pela Universidade Anhembi Morumbi, tricologista pelo IAT, docente da ABT e professor da pós-graduação em tricologia da Universidade Anhembi Morumbi.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Mulher com alopecia areata: queda capilar por traumas e questões emocionais.

Alopecia Areata: Queda Capilar Por Traumas e Questões Emocionais

Compartilhe:

O que é Alopecia Areata?

Alopecia areata é uma doença inflamatória da pele que causa queda capilar – mas pode ocasionar queda noutras regiões do corpo –, normalmente em falhas circulares no couro cabeludo. É comum que as falhas apareçam de repente e afetem apenas uma área limitada.

Na maioria dos casos, o cabelos acabam crescendo novamente em até 1 ano. Para algumas pessoas, porém, a alopecia areata pode durar mais tempo e tornar-se mais severa, causando perda total do cabelo – alopecia totalis –, ou até perda total de todos os pelos corporais – alopecia universalis.

Alopecia Areata: Estudo de Caso

Hoje, dividirei com vocês um linda história! Há alguns meses, uma cliente me procurou por conta de um caso grave de alopecia areata. Ela já havia consultado diversos profissionais que, infelizmente, não conseguiram lhe ajudar.

Mulher antes do tratamento para alopecia areata: queda capilar por traumas e questões emocionais.

Cliente antes do tratamento para Alopecia Areata com Grandha.

Conversando com ela, soube que ela havia tido um câncer recém-curado, mas seu cabelo começara a cair antes do surgimento do mesmo. Continuamos nos aprofundando neste contato emocional e ela me disse que um ano antes de seus cabelos caírem, ela tinha sofrido um assalto e, num intervalo de pouco tempo, tragicamente perdido seu filho de 19 anos de idade.

Ao fazer a tricoscopia vi que havia pontos de inflamações e sinais de óstios. Na análise emocional, percebi muita agitação. Criei um protocolo com os óleos essenciais, vegetais, argilas e uma aplicação de aromaterapia para o equilíbrio dos traumas vividos. É muito importante ressaltar que ela fez uso diário dos produtos cosmecêuticos em casa. A manutenção correta é essencial para a eficácia da terapia capilar e sucesso do tratamento.

Lançamento da nova família Flores & Vegetais Grandha 2019.

O kit Refresh Flores & Vegetais foi usado no início do tratamento em casa. Sinergia da calêndula, hortelã e óleo essencial de lavanda francesa.

Uma Nova Esperança

Vindo de uma situação altamente traumática, inclusive com a irreparável perda de um filho, esta cliente apresentava um caso emocional duríssimo. Ela passou a usar peruca e os médicos lhe disseram que ela jamais conseguiria ficar sem a prótese capilar.

Mulher após tratamento para alopecia areata: queda capilar por traumas e questões emocionais.

Cliente após o tratamento para Alopecia Areata com Grandha.

Mas, em 6 meses de tratamento, ela deixou a prótese para trás. Durante os 7 primeiros meses, o tratamento na clínica era semanal. Após este período, passou a ser quinzenal. Ao longo de todo o processo, ela foi bastante disciplinada com a manutenção em casa e continua ainda hoje a utilizar os produtos cosmecêuticos. Hoje ela vive uma vida livre da peruca e conseguiu recuperar sua auto-estima.


Débora Aguillar é autora do Blog Grandha.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Loja Virtual

Mídias Sociais

Facebook Grandha.

Instagram Grandha

YouTube Grandha