Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Doenças respiratórias: aromaterapia para rinite, bronquite, gripe e mais.

Doenças Respiratórias: Aromaterapia Para Rinite, Bronquite, Gripe e Mais

Compartilhe:

Doenças Respiratórias e Aromaterapia

Com a chegada do frio e do tempo seco, quem sofre com doenças respiratórias crônicas, normalmente experimenta uma piora no quadro clínico. Você sabia que a aromaterapia é eficaz no tratamento de rinite, sinusite, bronquite, asma e até de gripe e resfriados? A terapia feita com óleos essenciais é capaz de dilatar as vias respiratórias, facilitando a passagem de ar, além de ajudar a combater vírus, bactérias e fortalecer o sistema imunológico.

Óleos Essenciais e o Sistema Respiratório

Nas últimas décadas, o interesse nestes óleos e compostos tem aumentado e as suas aplicações têm sido investigadas e desenvolvidas. A atividade biológica que tem merecido maior destaque é a antimicrobiana, uma vez que os óleos essenciais apresentam o potencial de inibir o crescimento de bactérias, fungos e até de vírus.

Os óleos essenciais da árvore-do-chá (Melaleuca alternifolia), tomilho (Thymus vulgaris e Thymus zygis) e sândalo (Santalum album) são exemplos de óleos com esta capacidade. Os óleos essenciais de eucalipto (Eucaliptus globulus) e o de cânfora (Cinnamomum camphora) destacam-se pela sua ação antisséptica e estimulante do sistema respiratório.

Eucalipto pode tratar doenças respiratórias: aromaterapia para rinite, bronquite, gripe e mais.

O óleo essencial de eucalipto possui ação antisséptica e é estimulante do sistema respiratório.

Os óleos essenciais de eucalipto têm sido utilizados em tratamentos médicos por séculos. Eles foram extensivamente estudados e são valorizados por sua baixa toxicidade e atividade antisséptica de amplo espectro (BACHIR, 2012; SADLON, 2010). Segundo Silva (2003), o óleo essencial de Eucalyptus globulus também exerce atividade analgésica e anti-inflamatória.

Para combater a tosse, alguns dos óleos essenciais com maior comprovação científica incluem: eucalipto, hortelã-pimenta, melaleuca – tea tree –, tomilho, alecrim, lavanda e cipreste. Esta terapia pode ser usada para complementar o tratamento médico porque, além de tratar a tosse e acalmar as vias respiratórias superiores, tem também um efeito antisséptico, impedindo o desenvolvimento de vírus e bactérias nos pulmões, que podem evoluir para uma pneumonia, por exemplo.

O óleo essencial de lavanda francesa é muito utilizado em massagens de relaxamento, devido às suas propriedades calmantes e ansiolíticas. Este óleo também age contra doenças respiratórias como antitussígeno e antisséptico. Em inalações, pode ser usado em quadros gripais, sinusite e bronquite. Já o óleo essencial de cânfora branca é um ótimo estimulante respiratório, revulsivo, antitussígeno e bom antisséptico em doenças respiratórias catarrais. Pode também ser usado em fricções para tratamento de mialgias e situações reumáticas (Cunha et al., 2012).

Com comprovado efeito sobre bactérias e fungos (Zuzarte et al., 2013, Rajkowska et al., 2014), o óleo essencial de tomilho pode ser utilizado em dores reumáticas, otites, rinites, sinusites e estomatites, e ainda como antiespasmódico, expectorante, antioxidante (Cunha et al., 2012), anti-inflamatório (Zuzarte et al., 2013) e antisséptico (Cunha e Roque, 2013).

Tomilho pode tratar doenças respiratórias: aromaterapia para rinite, bronquite, gripe e mais.

O óleo essencial de tomilho é bastante eficaz no tratamento de dores reumáticas, otites, rinites, sinusites, estomatites e muito mais.

Blends e Protocolos Para Tratar Doenças Respiratórias

Abaixo indico alguns exemplos de blends que preparei para vocês, baseando-me em buscas na literatura científica:

Rinite

Podemos utilizar 10 gotas do óleo essencial de eucalipto Globulus no difusor com água. Outra opção é massagear o peito e costas com 3 gotas de eucalipto Globulus e 2 gotas de cânfora branca, diluídos em 3 ml de óleo vegetal de arnica e 7 ml de óleo vegetal de semente de uva.

Sinusite

Podemos utilizar 5 gotas do óleo essencial de canela cássia e 5 gotas do óleo essencial de gengibre no difusor. Para a massagem facial, podemos utilizar 1 gota de lavanda francesa e 2 gotas de hortelã pimenta, diluídas em 2 ml de óleo vegetal de arnica e 3 ml de óleo vegetal de jojoba.

Bronquite

Massagear a região do tórax com 3 gotas de óleo essencial de cânfora branca + melaleuca, diluídos em 7 ml de óleo vegetal de amêndoas e 3 ml de óleo vegetal de arnica. Ou ainda, inalar através do difusor com 5 gotas de lavanda francesa e 5 gotas de capim limão em água.

Tosse Seca

Utilizar no difusor 2 gotas do óleo essencial de cipreste e 5 gotas do óleo essencial de limão siciliano, mais 2 gotas de óleo essencial de tomilho em água.

Tosse, Congestão e Dor de Garganta

Inalação com 2 gotas do óleo essencial de gengibre e 5 gotas do óleo essencial de limão siciliano, além de 2 gotas de óleo essencial de melaleuca no difusor com água.

Gripes e Resfriados

Utilizar no difusor com água, para inalação, 5 gotas do óleo essencial de capim limão e 5 gotas do óleo essencial de cravo folha.

Cravo pode tratar doenças respiratórias: aromaterapia para rinite, bronquite, gripe e mais.

Associado ao óleo de capim limão, o óleo essencial de cravo folha tem boa eficácia no tratamento de gripes e resfriados.

Podemos utilizar a técnica de vaporização também para inalação. Esta é a técnica que usamos especialmente para os escalda pés, mas também pode ser usada para tratar doenças respiratórias ou resfriados. Além de liberar o aroma diretamente para o sistema respiratório, permite a inalação de vapor de água, que hidrata e relaxa as vias respiratórias. Numa bacia com água quente e sal, você pode adicionar os óleos essenciais de sua escolha e inalar o vapor quente por 5 minutos.

Ambiente

No outono, é recomendável também fazer uma boa limpeza na casa, o que ajudará a prevenir o surgimento das alergias. Veja os ingredientes para um possível blend de limpeza:

  • 1 L de álcool de cereais;
  • 10 ml de óleo essencial de eucalipto globulus;
  • 10 ml de óleo essencial de citronela;
  • 10 ml de óleo essencial de cedro virgínia.

Preparo: acrescente todos os óleos essenciais ao álcool e guarde o concentrado num vidro de cor âmbar, limpo e esterilizado. Utilize duas colheres de sopa do preparo para cada litro de água destinado à limpeza do ambiente, armários e pisos. Podemos também pulverizar jardins e vasos com a mistura diluída em água, para eliminar insetos.


Referências:
1. Bachir RG, Benali M. Antibacterial activity of the essential oils from the leaves of Eucalyptus globulus against Escherichia coli and Staphylococcus aureus. Asian Pac J Trop Biomed. 2012;2(9):739–42
2. Cunha, A. P., et al. (2009). Fármacos aromáticos (Plantas aromáticas e óleos essenciais). In: Cunha, A. P. d. (ed.) Farmacognosia e Fitoquímica. 2ª ed. Lisboa Fundação Caloust Gulbenkian pp.339 – 401.
3. Rajkowska, K., et al. (2014). The effect of thyme and tea tree on morphology and metabolism of Candida albicans. Acta Biochimica Polonica, 61, pp.305-310.
4. Sadlon AE, Lamson DW. Immune-modifying and antimicrobial effects of Eucalyptus oil and simple inhalation devices. Altern Med Rev. 2010;15(1):33–47
5. Silva J, Abebe W, Sousa SM, Duarte VG, Machado MIL, Matos FJA. Analgesic and anti-inflammatory effects of essential oils of Eucalyptus. J Ethnopharmacol. 2003;89(2–3):277–83
6. Zuzarte, M., et al. (2013). Antifungal and anti-inflamatory potential of Lavandula stoechas and Thymus herba-barona essential oil. Industrial Crops and Products, 44, pp.97-103.


Erica Cacoci é autora do Blog Grandha.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Loja Virtual

Mídias Sociais

Facebook Grandha.

Instagram Grandha

YouTube Grandha