Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Groselha Negra in natura.

Grandha Lança o Óleo Vegetal de Groselha Negra

Compartilhe:

Sobre a Groselha Negra

A Groselha Negra é originária da Europa Central e Ocidental, largamente produzida e cultivada no sul da Alemanha. Facilmente distinguida em todas as estações pelo forte perfume de seus botões e folhas.

Obtido por processo de prensagem à frio, o Óleo Vegetal de Groselha Negra é uma fonte riquíssima de Vitamina C e concentra em sua composição, dois importantes ácidos graxos; o ácido gama-linolênico (GLA) e o ácido estearidônico (STD), componentes metabólicos essenciais para a pele e para o organismo.

A Groselha Negra ainda possui grandes quantidades de antocianinas – um tipo de antioxidante – e uma ampla atividade anti-inflamatória. Sua composição graxa oferece potencial regenerativo e protetor da pele, com aplicações comprovadas de benefícios ao sistema imunológico e suavização do desconforto relacionado ao ciclo menstrual.

A Groselha Negra possui grandes quantidades de antocianinas e uma ampla atividade anti-inflamatória.

A Groselha Negra possui grandes quantidades de antocianinas e uma ampla atividade anti-inflamatória.

Ao ser metabolizado pela enzima delta-6-desaturase, o ácido linolêico transforma-se em AGL e depois pela ação da enzima elongase, transforma-se em ácido dihomo gama linolênico (ADGL), que produz mediadores anti-inflamatórios (PGE1 e LTE3). Contudo, por circunstâncias variadas – hábitos alimentares, níveis de estresse, questões genéticas, patologias específicas já instaladas e o próprio processo de envelhecimento –, possuem um bloqueio metabólico que impede a produção de AGL. Isso favorece o surgimento de uma série de problemas, como; síndrome pré-menstrual, diabetes, doenças de pele, etc.

A aplicação tópica do óleo vegetal de groselha negra apresenta ampla efetividade no combate de processos inflamatórios como dermatites atópicas (eczema), de vários graus, descamações e lesões vermelhas pruriginosas na pele.

No cenário da tricologia e da terapia capilar, o Óleo Vegetal de Groselha Negra é um importante contribuinte para o processo de inibição da 5-alfa-redutase, que age convertendo a testosterona em di-hidrotestosterona (DHT) e destaca-se como carreador auxiliar de alto desempenho nas sinergias de óleos vegetais e essenciais para o combate da alopecia androgenética, potencializando resultados dos tratamentos para o afinamento capilar.

Estudos também indicam a aplicação do óleo vegetal de groselha negra em peles de diabéticos, visto que estes também possuem deficiência na síntese de AGL.


Referências:
[1] Varma PK. Protection against ethanol-induced embryonic damage by administering gamma-linolenic and linoleic acids.Prostaglandins Leukot Med. 1982 Jun;8(6):641-5.
[2] Ziboh VA. Metabolism of polyunsaturated fatty acids by skin epidermal enzymes: generation of anti-inflammatory and antiproliferative metabolites. Am J Clin Nutr 2000; 71(Suppl):361-6S
[3] Manku MS. Essential fatty acids in the plasma phospholipids of patients with atopic eczema. Br J Dermatol 1984; 110(6):643-8
[4] Horrobin DF. Fatty acid metabolism in health and disease: the role of delta-6-desaturase. Am J Clin Nutr 1993; 57(Suppl):732S-7S
[5] Horrobin DF. Essential fatty acid metabolism and its modification in atopic eczema. Am J Clin Nutr 2000; 71(Suppl): 367S-72S
[6] Head RJ.Prevention of nerve conduction deficit in diabetic rats by polyunsaturated fatty acids. Am J Clin Nutr. 2000 Jan;71(1 Suppl):386S-92S.
[7] Cheung KL. Management of cyclical mastalgia in oriental women: pioneer experience of using gamalenic acid (Efamast) in Asia. Aus NZ J Surg 1999; 69(7):492-4
[8] Pain JA, Cahill CJ. Management of cyclical mastalgia. Br J Clin Pract 1990; 44(11):454-6
[9] Budeiri D, Li Wan Po A, Dornan JC. Is evening primrose oil a value in the treatment of premenstrual syndrome? Control Clin Trials 1996; 17(1):60-8


Mídias Sociais

Facebook Grandha.

Instagram Grandha

YouTube Grandha