Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Evani Calado é medalhista de ouro nas paralimpíadas Rio-2016.

Paratleta Grandha, Evani Calado Brigará Pelo Segundo Ouro em Paralimpíadas

Compartilhe:

Evani Calado é Esperança de Ouro para o Brasil

A paratleta Grandha, Evani Calado, chega às Paralimpíadas Tóquio-2020 após ter conquistado a medalha de ouro na última edição dos jogos, no Rio de Janeiro, em 2016. Patrocinada pela Grandha, a paratleta enfrentou muitos desafios até chegar ao lugar mais alto do pódio.

Evani Calado e a Bocha Paralímpica

A bocha paralímpica é a modalidade mais inclusiva do paradesporto. Ela possibilita que atletas com maior grau de deficiência física, como paralisia cerebral severa e tetraplégicos, participem do Movimento Paralímpico.

Evani Calado é medalhista de ouro nas paralimpíadas Rio-2016.

Distribuidora Rosane Sarmento (São Paulo, SP), recebe uniforme personalizado da equipe APT, onde joga Evani Calado.

Evani teve seu primeiro contato com a modalidade ainda na escola, quando um professor de Educação Física decidiu que não ia deixá-la sem a parte prática das aulas. “Ele me falou que não ia me dar a nota sem fazer nada. Me falou para pesquisar sobre a bocha, fazer um relatório e disse que a minha irmã iria me ajudar. Eu achei que ele estava ficando maluco. Ele levou um cano de PVC e bolinhas de tênis para aula e foi assim que joguei bocha pela primeira vez, de forma adaptada, claro”.

Conheça o perfil da Evani

A jogadora ressaltou que a atitude do professor foi totalmente diferenciada e que iniciativas como a dele são muito importantes para a inclusão por meio do esporte. “Eu ficava na sala durante as aulas de Educação Física na escola, mas esse professor me fez sair de lá. Ele se importou e estava disposto a me incluir na aula. Atitudes assim fazem toda diferença”.

Evani Calado é medalhista de ouro nas paralimpíadas Rio-2016.

Evani Calado, paratleta Grandha em evento da marca.

Anos mais tarde, durante a faculdade de Publicidade e Propaganda, Evani foi convidada a experimentar a modalidade novamente, dessa vez já em clube. “No começo não queria ir, minha mãe insistiu. Os treinos eram sábado de manhã, eu estudava à noite e queria dormir até mais tarde no fim de semana. Por insistência da minha mãe eu fui e depois não quis mais parar de treinar”.

Medalha de Ouro nas Paralimpíadas Rio-2016

O caminho até os Jogos Paralímpicos Rio 2016 foi difícil, mas meteórico. “Eu ficava o dia todo na faculdade treinando, estudando e fazendo fisioterapia. Não podia voltar para casa porque só havia um ônibus adaptado para eu chegar até lá, mas isso não me desanimou”, ressalta. Em menos de seis anos, todo o esforço valeu a pena. Em terras cariocas, a atleta de 27 anos, Antônio Leme e Evelyn Vieira conquistaram a primeira medalha de ouro por equipes da classe BC3 do Brasil, ao vencerem a favorita Coreia do Sul por 5×2.

Evani Calado é medalhista de ouro nas paralimpíadas Rio-2016.

Evani Calado e seus companheiros de equipe após a conquista do ouro paralímpico na edição Rio-2016.

Evani teve participação fundamental no pódio dourado. Graças ao seu desempenho na primeira fase, o Brasil conseguiu a inédita vaga na decisão. Em Londres 2012, a equipe brasileira sequer havia conseguido se classificar para a disputa dos Jogos. “Ganhar o ouro foi um sentimento único. Pensei em cada deficiente em casa, em dar a esperança de uma vida diferente, de sonhar”, explica. Ela relembra que a torcida teve um papel fundamental na conquista. “Eu me senti abraçada pelos brasileiros. Aquele chão pulsando com as batidas dos pés dos torcedores trouxe uma energia que contagiou a todos nós”, diz.


Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.

Outros Artigos