Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Proteção térmica para os cabelos com secador e chapinha.

Proteção Térmica Para os Cabelos: Você Sabe Escolher a Certa?

Compartilhe:

Proteção Térmica é Fundamental

Você utiliza proteção térmica no dia a dia? Sempre ouvimos falar que altas temperaturas podem danificar os nossos cabelos e isso já está cientificamente comprovado [1]. Mas você sabe identificar quais componentes uma formulação precisa apresentar para realizar uma proteção térmica adequada no seu cabelo? Existem técnicas específicas que são utilizadas para comprovar e identificar quais matérias-primas são as mais indicadas para proteger nossos cabelos da ação do calor.

Vários Produtos Podem Realizar Proteção Térmica

Nas prateleiras de perfumarias e salões de beleza, nos deparamos com vários tipos de produtos comercializados como protetores térmicos. Mas, muitas vezes, o produto, embora não sinalizado, pode ter este efeito. Por exemplo: sabe aqueles produtos finalizadores para modelar os cachos? Normalmente eles possuem matérias-primas para proteção térmica, pois devem suportar também o calor do secador com o difusor.

Uma busca rápida por produtos desta categoria, em lojas de cosméticos, revela a oferta de blends – sílica reparadora –, máscaras, condicionadores, leave-on, sprays, mousses, sérum, jato a seco, óleos, etc. Esta variedade de tipos disponíveis vêm ao encontro das necessidades de cada consumidor, com base no seu tipo de cabelo, intenção de investimento e preferência por determinadas marcas.

Proteção térmica para os cabelos com secador e chapinha.

As matérias-primas mais utilizadas como protetores térmicos são os polímeros, dentre eles os silicones.

Matérias-Primas Mais Utilizadas

As matérias-primas mais utilizadas como protetores térmicos são os polímeros, dentre eles os silicones. Estas matérias-primas apresentam alta estabilidade térmica e capacidade de adesão às cutículas – camada externa – dos nossos fios. Sim, de fato, para uma boa eficiência na proteção contra altas temperaturas, o protetor térmico deve permanecer aderido à cutícula para “amortecer” a transferência de calor do dispositivo – seja secador, baby-liss, chapinha, etc. – para a fibra e, assim, não prejudicar também o córtex – estrutura interna. Neste sentido, existem várias matérias-primas disponíveis no mercado para o desenvolvimento de cosméticos para proteção térmica. Porém, selecionei algumas as quais julgo interessantes na confecção desta matéria.

Proteção Térmica com Silicones

Silicones aminofuncionais, como amodimethicone – e seus derivados – são bastante utilizados. Contudo, muitas vezes estão associados ao cyclopentasiloxane, um outro silicone que também é eficaz contra agressão térmica. Então, você pode estar se perguntando: o que difere estes dois em termos de estrutura química? Qual deles é melhor?

Na verdade, ambos são relatados na literatura como formadores de filme sobre a cutícula, mas o amodimethicone, presente tanto no Revitamax Home Care, quanto no Straight System Home Care, possui grupos “amino” ligados em sua molécula, os quais conferem afinidade com a queratina dos nossos fios, promovendo também resistência à fibra capilar. Já o cyclopentasiloxane se adere à superfície por outro tipo de interação. São os casos do Premium Vital Supply Mix Oil Coconut & Argan e do Out Frizz Oil Repair.

Outros tipos de polímeros, como os da classe do polyquartenium, já demonstraram níveis de proteção térmica em estudos científicos. É o caso do polyquartenium-55, muito utilizado em produtos para modelagens dos cachos. Copolímeros como o VP/acrylates/lauryl methacrylate e o VP/DMAPA acrylates também podem ser encontrados nos rótulos destes produtos.

A maioria destas matérias-primas está associada a outras, com o intuito de alterar as propriedades da haste, como brilho e penteabilidade – redução de frizz. Esta última impacta a eficiência da proteção térmica, pois favorece o deslizamento do dispositivo térmico nas mechas de cabelo e, assim, diminui o tempo de contato e exposição ao calor emanado por estes dispositivos. Daí vale a dica pela busca de produtos multifuncionais!

Conclusão

Vamos combinar uma coisa: quando você tiver dúvida no momento da compra de um protetor térmico, dê uma boa conferida na composição do produto, descrita na embalagem, para observar a presença de alguns destes componentes.


Referências:

1. Y Zhou et al. The effect of various cosmetic pretreatments on protecting hair from thermal damage by hot flat ironing, J Cosm Sci 62:265–282, 2011.

2. CRRC Lima. Caracterização físico-química e analítica de fibras capilares e ingredientes cosméticos para proteção (Tese). São Paulo, Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

3. T O’Lenick. Anionic/cationic complexes in hair care, J Cosmet Sci 62: 209-28, 2011.


Dra. Cibele Lima é autora do Blog Grandha.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.

Outros Artigos