Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Estudo aponta correlação de calvície masculina (alopecia androgenética) com casos graves de Covid-19.

Estudo: Calvície Masculina Pode Ser Fator de Risco e Agravar Covid-19

Compartilhe:

Publicação do US National Library of Medicine and National Institutes of Health.
Por Justin Lee, BS, Ahmed Yousaf, BA, Wei Fang, PhD, e Michael S. Kolodney, MD, PhD.

Calvície Masculina: Alopecia Androgenética Pode Agravar Covid-19

Observações recentes de Wambier et al. [1] sugerem que homens com calvície padrão apresentam alto risco de infecção sintomática grave por COVID-19. Dois estudos preliminares [1], [2] observaram altas taxas de alopecia androgenética em homens hospitalizados por COVID-19 grave. Ambos os estudos observacionais não controlados foram limitados pelo pequeno tamanho da amostra. Para avaliar melhor essa observação intrigante, examinou-se a gravidade da perda de cabelo em 1.941 pacientes do sexo masculino hospitalizados testados para COVID-19 usando dados do UK Biobank. Realizou-se análise de regressão logística multivariável, em que o desfecho foi um resultado positivo no teste COVID-19, e a principal variável de interesse foi a gravidade da calvície. Outras variáveis ​​consideradas foram idade, índice de massa corporal (IMC), hipertensão, dislipidemia e diabetes.

De 2006 a 2010, o UK Biobank recrutou aproximadamente 500 mil indivíduos do Reino Unido e coletou informações detalhadas sobre seu histórico médico, com consentimento dos participantes. Os dados foram atualizados regularmente, e os mais recentes de 2019 foram usados ​​para todas as covariáveis ​​analisadas neste estudo. Durante a ingestão original, 226.938 homens escolheram uma das 4 opções que melhor caracterizaram sua queda de cabelo usando imagens adaptadas da escala de Hamilton-Norwood [3]. As opções incluíram o seguinte texto:


Padrão 1
Padrão 2
Padrão 3
Padrão 4
Sem queda de cabelo
Leve queda de cabelo
Queda moderada de cabelo
Perda de cabelo severa

O teste de COVID-19 foi realizado em pacientes sintomáticos de acordo com as diretrizes do Serviço Nacional de Saúde [5].

As frequências descritivas dos resultados do COVID-19, padrões de calvície, idade e IMC são apresentadas na Tabela 1. O grupo incluiu 1.605 pacientes com resultado negativo para COVID-19 e 336 pacientes com resultado positivo. A média de idade e o IMC foram semelhantes entre ambos os grupos. Conforme mostrado na Tabela 1, a positividade de COVID-19 tendeu a aumentar com o aumento da calvície. Dos 592 pacientes que relataram o padrão 1, 15,03% tiveram resultado positivo. Dos 404 pacientes que relataram o padrão 2, 16,83% tiveram resultado positivo. Dos 551 pacientes que relataram o padrão 3, 18,15% tiveram resultado positivo. Dos 394 pacientes que relataram o padrão 4, 20,05% tiveram resultado positivo.

Tabela 1

Frequências descritivas para resultados de testes COVID-19, padrões de calvície, idade e IMC.

*IMC – Índice de Massa Corporal

Os índices de probabilidade para padrões de calvície são mostrados na Tabela 2. Quando comparados ao padrão 1, os pacientes que relataram o padrão 4 foram significativamente mais propensos a testar positivo para COVID-19 no hospital. Os padrões não alcançaram significância a partir do padrão 1 nas taxas de resultados positivos do teste COVID-19. Nenhuma das covariáveis foi associada a um resultado positivo do teste COVID-19.

Tabela 2

Índices de probabilidade para padrões de calvície e covariáveis de uma análise de regressão logística multivariada em que o resultado é um resultado de teste COVID-19 positivo*.

Efeito
Padrão 2 vs 1
Padrão 3 vs 1
Padrão 4 vs 1
Idade
IMC
Hipertensão vs não-hipertensão
Dislipidemia vs não-dislipidemia
Diabetes vs não-diabetes


*Todas as análises estatísticas foram realizadas com SAS 9.4 (Instituto SAS, Cary, Carolina do Norte, EUA).
**Quantas vezes mais chances de desenvolver casos graves.

Conclusão

Uma limitação notável do estudo é que os dados de calvície foram autorreferidos. Embora o mecanismo exato permaneça desconhecido, a alopecia androgenética grave parece estar associada à hospitalização por Covid-19. O grande efeito da calvície sobre o risco de Covid-19 sugere que a presença de calvície severa pode ajudar os médicos e as autoridades de saúde pública a identificar e proteger as pessoas com maior risco.


Referências:
[1] Wambier C.G., Vaño-Galván S., McCoy J. Androgenetic alopecia present in the majority of hospitalized COVID-19 patients—the “Gabrin sign” J Am Acad Dermatol. 2020;83:680–682.
[2] Goren A., Vaño-Galván S., Wambier C.G. A preliminary observation: male pattern hair loss among hospitalized COVID-19 patients in Spain—a potential clue to the role of androgens in COVID-19 severity. J Cosmet Dermatol. 2020;19:1545–1547.
[3] Norwood O.T. Male pattern baldness: classification and incidence. South Med J. 1975;68(11):1359–1365.
[4] UK Biobank . UK Biobank; 2007. Resource 100423: screenshot from touchscreen questionnaire used to capture field 2395.
[5] National Health Service . 2020. Coronavirus staff guidance: inpatient testing protocol.


Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Crescimento capilar: confira 3 protocolos estéticos para crescer cabelo.

Crescimento Capilar: Protocolos com Chá Verde e Fatores de Crescimento

Compartilhe:

Crescimento Capilar

Dentre as condições que requerem tratamentos especializados para crescimento capilar, podemos destacara as alopecias – queda capilar excessiva –, as quais são, em geral, um grande problema para os profissionais das áreas da estética, saúde e bem-estar, por se tratarem de uma desordem multifatorial. A alopecia é uma condição extremante incômoda e pode sinalizar vários problemas de saúde do paciente.

Elaborar protocolos estéticos eficientes e seguros é um grande desafio e essa capacidade diferencia o posicionamento do profissional no mercado estético capilar, independentemente de sua formação profissional. Porém, o manuseio de algumas ferramentas que estão disponíveis no mercado, como laser, LED, argiloterapia, aromaterapia, cosmiatria, etc., requer do profissional uma formação específica.

Sobre protocolos de estímulo, é importante salientar que para realizar tal processo é necessário o diagnóstico de um couro cabeludo íntegro e com condições fisiológicas para receber cargas variadas e contínuas de estímulos. Desta forma, os fios crescerão saudáveis.

Cosmecêuticos com Fatores de Crescimento

Sabemos da importância dos cosmecêuticos nessa etapa do ciclo de cuidados e, pensando nisto, trago como sugestão a união de ativos cosméticos que possuem mecanismos de ação diferenciados e se somam – sinergia. Confira abaixo:

Chá Verde e Chá Preto para Cronograma Capilar.

Green Tea e Black Tea, de Alkymia di Grandha.

Green Tea Hair & Scalp Therapy Alkymia di Grandha: Possui o extrato glicólico de chá verde, que age sobre o couro cabeludo por ação dos seus polifenóis, diretamente na papila dérmica por efeitos proliferativos, anti-apoptóticos e prolongamento da fase anágena (KWON et al, 2007). Conta também com óleo essencial de hortelã pimenta, que estimula e tonifica o metabolismo.

Magma Power Growth Factors, Urbano Spa Black. Grandha Hair Therapy, lançamento em 12/03/2018, no Centro Técnico Mart'bel.

O Magma Power Growth Factors possui fatores de crescimento.

Magma Power Growth Factors Urbano Spa Black: Combinação de três fatores de crescimento nano-encapsulados:

IGF – Fator de Crescimento Insulínico

  • Reverte a atrofia folicular e aumenta o tamanho dos folículos em poucos dias de uso. Acelera o processo de mitose e melhora o rendimento capilar;

VEGF – Fator de Crescimento Vascular

  • Citocina angiogênica de ação vasodilatadora. Reverte a atrofia folicular induzida pela DHT, aumenta o tamanho e melhora o desenvolvimento dos folículos;

BFGF – Fator de Crescimento Fibroblástico

  • Ação fortificante no aumento da síntese de proteínas de ancoragem.


Sugestões de Protocolos de Crescimento Capilar

Protocolo 1

Couro cabeludo normal – higienizar o couro cabeludo com o Black Pearl Shampoo, condicionar com Coacervado Ultra Resist e finalizar aplicando o Green Tea Hair & Scalp Therapy, com leve massagem. Aguardar a absorção e aplicar o Magma Power Growth Factors. Não enxaguar.

Protocolo 2

Couro cabeludo oleoso – higienizar o couro cabeludo com o D.Tox Shampoo, condicionar com o Dry Confort Conditioner e finalizar aplicando o Green Tea Hair & Scalp Therapy, com leve massagem. Aguardar a absorção e aplicar o Magma Power Growth Factors. Não enxaguar.

Chá verde exerce ação fortalecedora no crescimento capilar.

O chá verde exerce ação fortalecedora e estimulante do folículo piloso, promove crescimento e combate radicais livres em todo o sistema capilar.

Protocolo 3

Couro cabeludo normal – 2 gotas de óleo essencial de alecrim, 2 gotas de óleo essencial de pimenta rosa, 1 gota de óleo essencial de tomilho, 5 ml de óleo vegetal de calêndula e 5 ml de óleo vegetal de avelã. Aplicar sobre o couro cabeludo, aguardar tempo de pausa e higienizar com o Tonific Shampoo, condicionar com o Amino Complex Urbano Spa Blues. Não enxaguar e finalizar, aplicando o Green Tea Hair & Scalp Therapy, com leve massagem. Aguardar a absorção e aplicar o Magma Power Growth Factors. Não enxaguar.


Ursula Abelan é farmacêutica e bioquímica. Blog Grandha. Água de coco para a pele com Acqua Soft.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Laser de baixa potência no tratamento de alopecia e calvície, no couro cabeludo.

Terapia Capilar a Laser Recupera Cabelos e Combate Calvície e Alopecia

Compartilhe:

Laser de Baixa Potência na Terapia Capilar

A presença do laser de baixa potência no cenário da terapia capilar está cada vez mais ascendente e tem se solidificado em nosso país, onde já somos referência, seja pelo desenvolvimento de novos produtos cosmecêuticos, seja pelo foco educacional que a Grandha e a ABT têm trabalhado no Brasil.

Junto a este cenário surge também diversas opções para os tratamentos de recuperação dos cabelos. Muitas das opções provêm da estética, como é o caso do laser de baixa potência. Este tipo de equipamento já é amplamente utilizado em outras áreas como odontologia, fisioterapia e enfermagem. Agora, seu uso se consolida também na tricologia.

O Aparelho de Laser de Baixa Potência

Na terapia capilar, o laser tem se mostrado uma excelente opção na recuperação dos cabelos, principalmente por aumentar a energia celular e possibilitar maior síntese de mitose. Todavia, seu uso correto e associado ao cosmético ideal é fundamental para a obtenção de bons resultados. Ainda vemos profissionais com muitas dúvidas e utilizando este aparelho sem o devido treinamento, o que pode comprometer não somente os resultados, mas também a saúde dos clientes.

O laser gera energia – medida em Joules. Alguns artigos recomendam o uso de 2 a 4 Joules para recuperação capilar e alguns estudos recentes apontam os benefícios de doses maiores. É importante se atentar à potência do aparelho de laser, pois nem todos atingem o mesmo valor máximo em Joules. Os aparelhos certificados pela Anvisa possuem 100 mW de potência e atingem 1 Joule a cada 10 segundos. Já aparelhos de pouca eficiência podem demorar muito para alcançar os Joules, comprometendo o resultado.

O Cosmético Precisa Ser Escolhido Com Cuidado

Outro item importante para este tipo de tratamento é a escolha de um bom cosmético. Um produto ideal para ser utilizado com o laser de baixa potência é o Urbano Spa Black, pois seus ativos complementam a ação do tratamento. Em primeiro lugar, é necessária a utilização do Black Pearl Shampoo por duas vezes, para higienizar o couro. Depois, aplica-se o Coacervado Ultra Resist nos fios, massageando-os.

Urbano Spa Black associado ao processo de Microagulhamento. Grandha.

O kit Urbano Spa Black possui fatores de crescimento.

Após o enxágue completo, é preciso secar o couro cabeludo – nunca use laser em couro cabeludo molhado. Neste momento, sim, realiza-se a aplicação apenas nos locais a serem tratados. Após o uso, segue-se ao Magma Power, rico em fatores de crescimento. Lembramos que este produto terá melhor desempenho se aplicado após, e não antes do laser.

Recomendação importante

Sempre use óculos de proteção, não utilize sobre gestantes, não aplique sobre óleos essenciais. Todos estes pontos e a correta certificação para uso do laser você pode estudar no curso FBTC da Academia Brasileira de Tricologia.


Referência:
[1] LOW‐LEVEL LASER (LIGHT) THERAPY (LLLT) FOR TREATMENT OF HAIR LOSS (HAMBLIN, 2013).
[2] MECHANISMS OF LASER-INDUCED HAIR REGROWTH ( HAMBLIN, 2006).


Leandro Ferreira é membro da Equipe Técnica Grandha, graduado em terapia capilar, pós-graduado em tricologia, pós-graduando em biofotônica e coordenador do salão Mix Mania Cabeleireiros em Campinas, SP.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Page 1 of 212

Loja Virtual

Mídias Sociais

Facebook Grandha.

Instagram Grandha

YouTube Grandha