Facebook Grandha.
Instagram Grandha
YouTube Grandha
Mitos e verdades: parabeno e outros conservantes em cosméticos.

Mitos e Verdades: Parabenos e Outros Conservantes em Cosméticos

Compartilhe:

Mitos e Verdades: Parabenos e Outros Conservantes

Há muitos anos – e principalmente agora, com a figura da “influenciadora digital” –, circula pela internet a noção de que os parabenos e outros conservantes químicos em cosméticos são, de alguma forma, prejudiciais à saúde do cabelo, ou até mesmo à saúde em geral.

Mesmo respeitando as escolhas de cada um, é importante determinar o que é verdadeiro e o que é falso nessa história toda. Por razões pessoais, algumas consumidoras preferem produtos com determinadas características. Isso não significa, porém, que produtos distintos sejam prejudiciais.

Por isso, hoje vou falar sobre dois mitos muito recorrentes em relação a conservação de produtos cosméticos.

Quase Todos os Produtos Cosméticos Contêm Conservantes

Verdade. Apenas em alguns produtos não se faz necessária a presença de componentes de ação conservante. Alguns exemplos são: sílica reparadora, óleo vegetal puro, óleo essencial puro, especificamente nestes casos os produtos não contêm água em sua composição, por isso não necessitam conservantes. Essas são as poucas exceções.

Mitos e verdades: parabenos e outros conservantes em cosméticos.

Produtos sem adição direta de água em suas composições são as exceções que não precisam receber conservantes como os parabenos em suas fórmulas.

Os Parabenos Podem Ser Utilizados Como Conservantes Cosméticos

Verdade. São associados de parabenos à formulação para conservar os produtos. Note que uso o termo no plural pois, geralmente, os parabenos são encontrados em associações: Methylparaben, Ethylparaben, Propylparaben, Butylparaben e Isobutylparaben, por exemplo.

Atualmente, os parabenos são liberados para uso em cosméticos, sendo necessário respeitar limites de concentração. No Brasil, é preciso seguir as orientações da ANVISA, que estabelece quais componentes e quais limites de concentração podem ser aplicados na composição dos produtos cosméticos.

Você Sabia?

Óleos essenciais não são classificados como conservantes, mas possuem grande ação fungicida e bacteriostática. Estudos científicos comprovam a eficácia destas propriedades em alguns óleos essenciais e já estão sendo associados a outros componentes com a função de agentes conservantes em formulações cosméticas.

Esta tecnologia já é aplicada nas formulações de alguns produtos Grandha. A linha Flores & Vegetais, destinada à terapia capilar, possui esta moderna associação de sistema conservante na formulação de seus produtos.


Matheus Vieira é gerente industrial do Grupo Mart'bel e autor do Blog Grandha. Hoje escreve sobre parabenos.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha. Hoje Matheus Vieira escreve sobre parabenos.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Mitos e verdades sobre tratamentos capilares - parte 2.

Mitos e Verdades Sobre Tratamentos Capilares: Parte 2

Compartilhe:

Mitos e Verdades Sobre Tratamentos Capilares: Parte 2

Estou de volta com mais uma matéria para te ajudar a não cair nas armadilhas da internet, ou dos “saberes populares”, quando o assunto for “tratamento capilar de sucesso”. Essa é a continuação do tema Mitos e Verdades Sobre Tratamentos Capilares. Clique aqui para conferir a primeira parte!.

Aproveito para lembrá-los que todo o nosso conteúdo é referenciado em artigos científicos. Ou seja, é uma ótima fonte para te ajudar a filtrar todas as informações que você recebe sobre este e outros assuntos. Provavelmente, você já ouviu pelo menos uma das afirmações que estarão nos próximos tópicos mas, afinal, isso tudo é mito ou verdade, segundo a ciência?

Mitos ou Verdades: 1) Usar Chapéus ou Bonés Por Muito Tempo Causa Queda Capilar

Mito. Apesar de há tempos serem apresentados como possíveis causadores da calvície, essa é mais uma “lenda urbana” sobre o real desenvolvimento da queda genética. Um estudo recente publicado em 2017, evidencia que o uso de bonés por pacientes com alopecia androgenética não tem qualquer relação com o aparecimento deste quadro e perceberam também neste estudo que os pacientes com quadro mais avançado eram os que tinham, na verdade, pior qualidade de vida.

Vale ressaltar que o uso constante do chapéu pode, sim, agravar quadros de dermatite, caspa ou seborreia preexistentes que, por consequência do aumento do calor, podem se tornar fatores agravantes para a calvície, mas não são os seus causadores.

Mitos ou verdades: chapéu e boné causam calvície?

Estudos recentes evidenciam que o uso de bone ou chapéu não tem relação direta com o aparaceimento de alopecia andogrenética.

Mitos ou Verdades: 2) O Estresse Pode Causar Queda de Cabelo

Verdade. Assim como citamos no primeiro item, está comprovado cientificamente, por diversos estudos, que o estresse tem a capacidade de alterar a química do corpo e consequentemente provocar um quadro de queda capilar.

Além disso, recentemente um estudo comprovou que o estresse intenso também pode ocasionar o aparecimento dos cabelos brancos, pois tem a capacidade de interromper permanentemente a produção do pigmento que colore os fios.

3) Colocar Anticoncepcional no Xampu Faz o Cabelo Crescer Mais Rápido

Mito. Sabemos que os hormônios têm uma relação direta com o ciclo de crescimento capilar, porém, de maneira interna, sistêmica. Ao colocar o anticoncepcional no xampu, você não conseguirá obter essa absorção sistêmica adequadamente e ainda estará desestabilizando toda a formulação cosmética do seu produto.

Medicamentos para administração oral não devem ser usados topicamente – além de que toda medicação deve ser prescrita por um médico. A dica é: opte por formulações específicas para terapia capilar, com bons ativos e nada de adulterar seu produto, misturando outras coisas prontas com ele. Sem adulteração, você estará preservando a química cosmética pensada para te trazer bons resultados.

Mitos ou verdades: anticoncepcional no xampu faz o cabelo crescer mais?

Anticoncepcionais diretamente na fórmula do xampu não são absorvidos pelo organismo e ainda prejudicar a funcionalidade do produto.

4) Óleo de Coco Faz Bem Para os Fios

Depende. Essa é uma palavra que utilizamos muito na terapia capilar. Depende de qual óleo estamos falando: o óleo alimentício, que encontramos no mercado e farmácias, ou o óleo dentro de um cosmético capilar? Isso faz toda a diferença! O óleo de coco para fins gastronômicos não tem regulamentação para ser usado como cosmético, o que indica que não é seguro utilizar com essa finalidade, pois ele não foi testado para isso.

Agora, o óleo de coco em uma linha cosmética como, por exemplo, encontramos na linha Mix Oil Coconut & Argan, está registrado como cosmético e foi testado e aprovado para lhe proporcionar a melhor experiência que esse óleo pode entregar para os seus fios e saúde capilar.

5) Camomila Clareia os Cabelos

Verdade. Porém não pense que será possível realizar grandes efeitos de clareamento com a camomila e nem compare com o clareamento obtido por uma descoloração. Os resultados de clareamento que ela proporciona são sutis, porém possíveis. As flores da camomila possuem em sua composição o corante amarelo apigenina. Cosméticos com extrato de camomila podem apresentar cor amarelada devido a este pigmento.

É importante salientar que após várias aplicações, ele tende a acumular-se nos fios e, consequentemente, promove a aparência de tom sobre tom. Este efeito é mais comumente visto em cabelos mais claros. A camomila também apresenta efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes, benéficos para o couro cabeludo. Pode ser encontrada na linha Flowers, da linha Flores & Vegetais.

Mitos ou verdades: camomila clareia o cabelo?

A camomila pode proporciona clareamento, mas de forma bastante sutil.


Referências:

Abbasi J, Abbasi M, Lee CK, Tan CK, Tan ESS, et al. (2017) Cap Wearing and Quality of Life in Patients with Androgenic Alopecia amongst Indian Population. J Comm Pub Health Nursing 3: 169. doi:10.4172/2471-9846.1000169.

Bouillon C, Wilkinson J. The Science of Hair Care. Taylor & Francis. 2005. USA.

Trueb, R. North American virginian witch hazel (hamamelis virginiana): based scalp care and protection for sensitive scalp, red scalp, and scalp burn-out. International Journal of Trichology, 2014.

Lucca PSR, Eckert RG, Smanhotto V, Kuhn LM, Minanti LR. Avaliação farmacognóstica e microbiológica da droga vegetal camomila (Chamomilla recutita L.) comercializada como alimento em Cascavel – Paraná. Revista Brasileira de Plantas Medicinais. 2010;12(2):153-6.

Zhang, B., Ma, S., Rachmin, I. et al. Hyperactivation of sympathetic nerves drives depletion of melanocyte stem cells. Nature 577, 676–681 (2020). https://doi.org/10.1038/s41586-020-1935-3


Thais Magalhães é graduada em Terapia Capilar e pós-graduada em Tricologia e Terapia Capilar Avançada pela Universidade Anhembi Morumbi. Professora universitária na área da Tricologia e Terapia Capilar e docente da Academia Brasileira de Tricologia.

Acompanhe nossas atualizações e novidades no Facebook Grandha.

Grandha Instagram. @grandhabrasil, siga-nos no Instagram.


Loja Virtual

Mídias Sociais

Facebook Grandha.

Instagram Grandha

YouTube Grandha